O custo de jovens fora da escola para o país pode chegar a R$ 98 bilhões

O valor é muito superior ao que seria gasto caso terminassem a educação básica. Refere-se a gastos adicionais que o país tende a ter com os 2,8 milhões de jovens de 15 a 17 anos que não estudam hoje.

Os investimentos feitos em educação nas últimas duas décadas não produziram resultado num dos principais problemas da área: a evasão escolar. Entre 2000 e 2015 o número de jovens de 15 a 17 anos fora da escola permaneceu estável, enquanto na maior parte do mundo diminuiu. De acordo com os dados mais atuais, 22% dos brasileiros nessa faixa etária, que representam 2,8 milhões de adolescentes, estão fora da escola. Em 2000, 43% dos 63 países que participam da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) tinham índices de evasão menor do que o Brasil. Quinze anos depois, esse percentual subiu para 55%, o que significa que o país está hoje mais atrasado do que já esteve. Apenas 16% dos países avaliados pela entidade têm um número maior que o Brasil de jovens entre 15 e 17 anos fora da escola.

 

[link-destaque] CLIQUE PARA ACESSAR ESTE ARTIGO [/link-destaque]


Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

surya168 akun pro thailand slotgacormax.win akun jp daftar slot online judi bola situs judi bola resmi